segunda-feira, 19 de junho de 2017

Corpus Christi movimenta interior do Rio de Janeiro

Lareira, chocolate quente, trilhas ecológicas, praias e muita história. Foi assim que a maior parte dos turistas passou o feriadão de Corpos Christi no Rio de Janeiro. Segundo pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio (ABIH-RJ), entre os dias 15 e 18 de junho, os municípios de Petrópolis, Teresópolis, Cabo Frio e da região do Vale do Café se destacam na preferência dos turistas.

Com 97% de ocupação, os 13 municípios do Vale do Café, chamaram atenção pelo turismo histórico já que ainda preservam casarios antigos, igrejas e fazendas, que pertenceram aos famosos barões do café da época do Brasil Imperial. Petrópolis, que registrou 90% de reservas dos quartos, também oferece ao turista um roteiro histórico muito interessante, além de uma gastronomia conceituada com confeitarias, bares e restaurantes.

Teresópolis, também com 90%, é conhecida pelas trilhas e passeios ecológicos. No município, é possível se conectar com a natureza e relaxar com um clima serrano. Na outra ponta do Estado, Cabo Frio é quem se destaca. Com 80% da ocupação hoteleira, o município atraiu os turistas pelo mar de águas claras e orla com areia branca.

Para o secretário de estado de Turismo, Nilo Sergio Felix, essa abrangência de atrativos é um grande chamariz para o Rio de Janeiro. 

"O estado do Rio é muito rico e possui uma diversidade de atrativos muito grande. Aqui é possível conhecer praias e serras, fazer turismo histórico e ecológico e isso tudo em poucas horas. Por isso criamos o Guia Rio+3, um livreto que apresenta ao turista, roteiros do interior, localizados a até três horas de distância da capital".

(Fonte: site Jornal de Turismo)

É São João em São Luís (MA)




São João é apenas um dos santos festejados na capital do Maranhão em junho. Durante os festejos juntam-se a ele Santo Antônio, São Pedro e São Marçal em uma das comemorações mais singulares da cultura brasileira. As manifestações populares ditam as regras com apresentações de bumba meu boi, tambor de crioula, cacuriá, dança do coco, bambaê de caixa, dança do lelê, dança portuguesa, dança do boiadeiro e as quadrilhas.

No entanto, entre os ritmos típicos do período junino, o bumba meu boi reina absoluto. São mais de 500 grupos em atuação na cidade com seus “sotaques”, indumentárias, instrumentos e ritmos característicos. Em maio, começam os ensaios dos “bois”, manifestação tombada como Patrimônio Imaterial Brasileiro, e as apresentações que se estendem até o mês de julho nos diversos arraiais da ilha. O ponto alto é o batismo do boi, que ocorre na passagem do dia 23 para 24 de junho, dia de São João.

No barracão do Boi da Floresta, fundado em 1972, a presidente Nadir Cruz tem muita história para contar. Sua trajetória de vida é bem parecida com a de muitos integrantes do grupo, jovens e adultos, para quem o bumba meu boi representa muito mais que uma agremiação festiva. Ali se constroem futuros melhores, com oportunidades de geração de renda, auferida com as apresentações, dentro e fora do Maranhão, e vendas de produtos.

A confecção de instrumentos e indumentárias - repletos de penas de ema, fitas, bordados com miçangas, paetês e vidrilhos - é ofício que se aprende como alternativa de vida. “Já perdemos muitos jovens para o tráfico, por isso a importância do nosso projeto de atendimento a crianças e adolescentes que aqui aprendem também idiomas (inglês, espanhol e libras) e informática, além de produção de vestuário e acessórios para o boi”, conta Nadir.

Os bordados dos “couros” dos bois são uma atração à parte. É com eles que Marlene e Vitória, brincantes do Bumba Meu Boi da Maioba, conseguem, miçanga a miçanga, uma renda extra no fim do mês. Trabalho tem para o ano inteiro nesta agremiação que comemora 120 anos e chega a reunir 10 mil pessoas em suas apresentações. O jardineiro José Carlos Vieira também se beneficia dos festejos dando vida ao boi. Ele é o chamado “miolo”, aquele que fica dentro do “boi”, rodopiando sem parar. Há 10 anos desempenha esse papel, aprendido com o pai. Além da verba pública, amealhada nos períodos juninos, a agremiação se sustenta com a venda de cd´s, camisetas e outros produtos com a marca Maioba”.

Se os trajes dos bois enchem os olhos, os sons dos instrumentos encantam os ouvidos. É essa riqueza que o músico, bailarino e professor maranhense Ivan Madeira, do Grupo Cia de Cultura Popular Catarina Mina, transmite nas oficinas do projeto social que reúne crianças de 7 a 14 anos. Atualmente, 60 alunos são iniciados na confecção e no tocar do tambor de crioula, pandeirão, matraca, zabumba, caixas, entre outros instrumentos da cultura popular do Maranhão. “O objetivo é que eles saiam daqui em condições de se auto sustentarem por meio da música, além de ajudarem a manter a tradição do bumba meu boi”, afirma mestre Madeira, amante das artes e dos sotaques do boi.

O QUE FAZER EM SÃO LUÍS – Uma boa pedida é aproveitar o período junino para conhecer a cidade, cujo centro histórico é Patrimônio Cultural da Humanidade. Em um passeio a pé é possível admirar os casarões ornados de azulejos portugueses, igrejas, palácios e ter contato com a cultura maranhense nos bares, alguns redutos do reggae e restaurantes ali localizados. Vale também uma visita aos barracões de Bumba meu Boi, um passeio pela orla para curtir uma praia. Com tempo dá para dar uma esticada aos municípios de Raposa, colônia de pescadores que oferece passeios de barcos pelos manguezais, e São José de Ribamar, com suas praias e forte tradição religiosa.

GASTRONOMIA - O São João de São Luís é cheio de sabores principalmente com frutos do mar. São receitas comuns na mesa do maranhense e que encantam os turistas que visitam a cidade nesse período. Destacam-se o arroz de cuxá, torta de camarão, peixe frito, patinha de caranguejo, vatapá, bolo de tapioca, bolo de macaxeira, mingau de milho, milho cozido, milho assado na brasa, suco de bacuri, suco de cupuaçu, suco de murici, juçara com farinha d’água, entre outros.

SÃO LUÍSSão Luís é um dos cinco destinos selecionados para receber ações de promoção e divulgação do Ministério do Turismo. Por meio de edital de chamada pública, a pasta trabalha na transformação dos festejos juninos em um produto turístico com a cara do Brasil. Além do município maranhense, foram contempladas no edital Corumbá (MS), Campina Grande (PB), Bragança (PA) e Belo Horizonte (MG).


(Fonte: site do Ministério do Turismo)

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Cortejo junino abre oficialmente o Arraial de BH no sábado (10)


Um cortejo, com dezenas de carroças enfeitadas, com noivos, noivas, padres e jecas de todas as idades, abrirá oficialmente o Arraial de Belo Horizonte. A concentração acontece neste sábado (10), a partir das 14h na Avenida Afonso Pena, em frente à entrada principal do Parque Municipal. A grande novidade é a presença de dois Blocos de Rua do Carnaval de BH que tocam forró: o Baião de Rua, que vai acompanhar o Cortejo Junino até o encontro de baterias com o Pisa no Fulô, que estará no Viaduto de Santa Tereza aguardando para um grande show em um caminhão-palco. 

Durante o Carnaval deste ano, estes blocos levaram mais de 15 mil pessoas às ruas. O Pisa na Fulô desfilou, tradicionalmente, pelas ruas do Bairro Padre Eustáquio seguidos de mais de 7 mil foliões, já o Baião de Rua, pela primeira vez no carnaval de Belo Horizonte, levou mais de 10 mil foliões às ruas do bairro Floresta.

“Estamos tornando o Arraial de Belo Horizonte um dos nossos principais produtos turísticos, assim como já acontece com o Carnaval. Potencializando as nossas singularidades, fortalecendo a tradição, a gastronomia e as inúmeras festas juninas que acontecem na capital. Nada mais simbólico do que dois grandes blocos carnavalescos participando da abertura do Arraial, convidando foliões a viverem toda a riqueza da nossa cultura junina, uma das mais fortes do país”, comenta Aluizer Malab, presidente da Belotur.

O Cortejo Junino sairá da entrada principal do Parque Municipal, na avenida Afonso Pena, por volta das 15h. O Bloco Baião de Rua integra o cortejo por volta das 17h, momento em que seguirão, carroças, quadrilheiros e ritmistas, até a Rua dos Tamoios, em direção ao Viaduto de Santa Tereza. Às 18h está prevista a chegada do Cortejo ao Viaduto de Santa Tereza. Às 19h acontecerá o encontro do bloco Baião de Rua com o Pisa na Fulô. Ao final do Viaduto, um caminhão-palco estará montado para a apresentação do Pisa na Fulô que rege a festa até o encerramento, marcado para as 21h.

(Fonte: site Jornal de Turismo)

quarta-feira, 7 de junho de 2017

ONU lança campanha para reduzir descarte de plásticos em mares brasileiros

Até 2050 poderemos ter mais plásticos do que peixes no mar. A afirmação alarmante do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) acabou resultando na campanha Mares Limpos, lançada nesta quarta-feira (07), no Rio de Janeiro. A ideia da iniciativa, que conta com a parceria do Ministério do Turismo, é conter o descarte de lixo plástico nos mares brasileiros. O Brasil é apontado pelo Fórum Econômico Mundial como número um em recursos naturais entre os 136 países analisados.

O programa já havia sido promovido mundialmente pelo PNUMA em fevereiro, durante a Cúpula Mundial dos Oceanos, em Bali (Indonésia), com o título “Clean Seas”. A proposta é mobilizar, até 2022, governos, setor privado e sociedade civil para uma diminuição drástica no descarte de plástico nos mares e o banimento de microesferas de plástico em cosméticos e produtos de higiene.

No Brasil, a campanha abordará o tema no setor turístico. “Além da preservação ambiental, precisamos pensar também que nossos rios, mares e lagoas são a fonte de renda de muitos municípios que encontram no Turismo sua principal atividade econômica. Mais do que nunca a mensagem que devemos trabalhar é a da sustentabilidade”, explicou Isabel Barnasque, coordenadora geral de Turismo Responsável do MTur.

O lixo plástico tem grande capacidade de dispersão no mar por meio de ondas, correntes e ventos. De acordo com a ONU Meio Ambiente, quase 80% de todo o lixo nos oceanos é feito do material. Ainda segundo a organização, mais de oito milhões de toneladas de plástico vão para os oceanos, custando US$ 8 bilhões em danos aos ecossistemas marinhos e causando prejuízos à pesca e ao turismo.

(Fonte: site do Ministério do Turismo)

Aldeia das Águas recebe a maior festa de Trance Music do Rio


Neste final de semana o Aldeia das Águas Park Resort, em Barra do Piraí-RJ, será palco da Universence, o maior evento de Trance Music do estado do Rio. 17 DJs estarão reunidos na área da piscina de ondas em 19 horas de muito eletrônico. A festa começa no sábado (10), às 23h e vai até às 18h de domingo (11).

Cerca de duas mil e quinhentas pessoas são esperadas pelos organizadores na Universence – edição especial de cinco anos - que promete surpreender com uma decoração elaborada para gerar um ambiente futurístico e psicodélico, além de um line up formado por grandes nomes da música eletrônica nacional e internacional. Entre os DJs estão os brasileiros Element, Babagoon, Burn in Noise e Axial Tilt, além de Rinkadink (África do Sul), Protonica (Alemanha), Symphonix (Alemanha) e pela primeira vez no Rio de Janeiro os ingleses Tetrameth e Hypnocoustics. 

Além de curtir o melhor do Trance Music, o público poderá aproveitar as atrações da área da piscina de ondas do Aldeia das Águas. Há também a possibilidade de pacotes de hospedagem, como explica o gerente comercial e marketing do parque aquático, Júlio Sellani.

"Pelo Hotel Urbano é possível comprar o pacote que inclui diárias no resort, entrada no parque aquático e ingresso para a Universence, uma oportunidade, principalmente para o público que vem de fora, de aproveitar a festa na totalidade, descansar e ainda conhecer todas as dependências do Aldeia. Já estamos em contagem regressiva para receber esse grande evento", declarou o gerente.

(Fonte: site Jornal de Turismo)

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Copacabana Palace vai repaginar sua famosa piscina

No próximo inverno, o hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio de Janeiro, vai passar por uma importante reformulação.

A piscina vai ganhar borda infinita e novos ladrilhos. Um novo paisagismo, assinado pelo escritório Burle Marx, será visto na parte externa, que contará com um novo bar. A obra nessa área terá início em julho e deve durar 45 dias. O investimento divulgado é de R$ 10 milhões.

Este mês, é a vez do restaurante Pérgula, com vista para a Avenida Atlântica. O destaque do novo projeto é o "show kitchen", uma cozinha aberta para que os clientes possam ver os chefs enquanto preparam os pratos. Integrado à varanda por uma porta, o restaurante terá também nova decoração, mas o piso de mármore e as janelas ficam. As obras do restaurante tem conclusão prevista para setembro. 

A última grande intervenção no espaço foi realizada em 1992. O funcionamento do hotel,, no entanto, será normal durante as obras.

(Fonte: site Jornal de Turismo)

Minas Gerais dá início ao Cadastur intinerante


Nesta semana, a Secretaria de Turismo de Minas Gerais deu início a uma ação para ampliar a formalização dos estabelecimentos de turismo do estado. O projeto “Cadastur Itinerante”, esteve em Governador Valadares para cadastrar os prestadores de serviço dos municípios que fazem parte do Circuito Turístico Trilhas do Rio Doce.

A iniciativa faz parte de uma parceria entre o Ministério do Turismo e a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais para aumentar o número de cadastros de meios de hospedagem do estado. De acordo com o secretário estadual de Turismo, Ricardo Faria, “o projeto é fundamental para que os municípios atuem de forma legal no desenvolvimento do turismo”.

Para Tamara Galvão, coordenadora-geral de Cadastramento e Fiscalização de Prestadores de Serviços Turísticos do Ministério do Turismo, a ação pode ser replicada em outros estados. “A iniciativa da Secretaria Estadual de ir até os municípios para cadastrar os estabelecimentos é muito positiva e reflete a preocupação com a formalização e segurança dos serviços prestados aos turistas. Acredito que outros estados podem replicar esta ação para conseguirmos reduzir – ou até mesmo zerar – a informalidade do setor”, afirmou.

Até o final de 2017, o Ministério do Turismo deve lançar o Cadastur 3.0. A ferramenta será 100% digital e todos os municípios poderão enviar seus documentos de maneira eletrônica para conseguir seu cadastro. Além disso, haverá cruzamento com outros sistemas, como o da Receita Federal, para facilitar o processo de cadastramento.

CADASTRO OBRIGATÓRIO - De acordo com a Lei Geral do Turismo, agências de turismo, meios de hospedagem, guias de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, acampamentos turísticos e parques temáticos devem se certificar no MTur. Nesses casos, o cadastro é obrigatório. Para estabelecimentos como restaurantes, parques aquáticos, marinas, centros de convenções e locadoras de veículos, o cadastro é opcional.

Para se cadastrar, é preciso acessar o site do Cadastur. Para as empresas existem várias vantagens: apenas os cadastrados podem participar de programas e projetos do governo federal, como programas de qualificação e apoio em eventos e feiras. Outro benefício é o acesso a financiamento por meio de bancos oficiais e, no caso de agências de turismo, as empresas cadastradas podem reduzir de 25% para 6% o imposto sobre remessas ao exterior.
 
(Fonte: site do Ministério do Turismo)

Novo formulário de visto americano deve afetar 1%

O governo dos Estados Unidos estima que apenas 1% dos 13 milhões de solicitantes de visto de entrada no país a cada ano deve ser chamado a apresentar informações adicionais. A informação consta de uma nota divulgada na última sexta-feira (2 ), pela assessoria de imprensa da Embaixada do país. 

Na semana passada, o governo do presidente Donald Trump divulgou um formulário adicional para o processo de solicitação de visto de entrada, o DS-5535. O formulário exige informações como o nome de usuário em redes sociais e sites da internet nos quais o candidato a visto tenha criado posts públicos, o histórico de trabalho nos últimos 15 anos e nomes completos de familiares e cônjuges ou ex-cônjuges.

A medida é aplicável a cidadãos do mundo todo e será aplicada pelos cônsules dos Estados Unidos em cada localidade, que serão responsáveis por avaliar a necessidade de uma checagem mais rigorosa da identidade do candidato ao visto.

De acordo com a assessoria de imprensa da Embaixada, a alteração do processo tem como objetivo facilitar viagens legítimas aos Estados Unidos para fins diversos, como comércio, turismo, intercâmbio educacional e imigração, ao mesmo tempo em que se visa a segurança das fronteiras do país. O questionário está disponível em bit.ly/USAform.

(Fonte: site Jornal de Turismo)

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Manaus - Metrópole da Amazônia

Resultado de imagem para teatro de manaus foto
Com 1,7 milhão de habitantes, Manaus é a oitava cidade mais populosa do Brasil e metrópole da Amazônia. Durante o ciclo da borracha, Manaus ganhou notoriedade por ser uma das primeiras cidades brasileiras a ter infra-estrutura urbana, desde luz elétrica, tratamento de água e esgoto, serviço de bondes elétricos, galerias pluviais, prédios luxuosos que reproduziam o estilo arquitetônico europeu e até a primeira Universidade do Brasil (fundada em 1910). A partir da instituição da Zona Franca de Manaus, em 1967, a cidade começou a receber indústrias e trabalhadores imigrantes, passando a transformar-se na quarta cidade mais rica do País. Desde o final dos anos 90, Manaus investiu mais no turismo, ampliando a sua infra estrutura, restaurando espaços públicos e treinando funcionários e o que fez com que a cidade viesse a se tornar um dos destinos turísticos mais fascinantes do Brasil. 

Ao longo da cidade é possível encontrar muitos atrativos, o Teatro Amazonas, monumento lendário da época da borracha e sede de um festival de ópera anual, o Centro Cultural dos Povos da Amazônia, o Museu do Índio, e a região do Porto de Manaus, nas margens do impostante Rio Negro, que em alguns trechos chega até 23km de uma ponta a outra. A cultura amazonense é um misto de heranças indígenas, européias e nordestinas, o que confere a cidade um perfil bastante particular. Os visitantes podem apreciar um leque variado de eventos culturais oferecido por Manaus ao longo do ano, como o Carnaval de Manaus - que acontece no maior sambódromo do país, o Festival Amazonas de Ópera (em abril), o Festival Amazonas Jazz (em julho), e o tradicional Boi - Manaus (em outubro), vários passeios, como o que leva ao encontro das águas dos Rios Negro e Solimões, bares, praias fluviais, shoppings e muito agito noturno. Manaus conta com um amplo parque hoteleiro, inclusive redes internacionais, e restaurantes de categioria, conceituados para o deleite dos visitantes.

Durante a década passada, Manaus vem se destacando como porta de entrada à Floresta Amazônica, berço da maior biodiversidade do planeta. A região de Manaus oferece uma ampla gama de hoteis de selva e jungle lodges, que possibilitam aos visitantes a conhecer a mata tropical intocada, com comforto e segurança. Aqui é possível sentir a natureza com toda sua diversidade, e de relaxar ouvindo o som dos pássaros sem ser incomodado pelo barulho característicos dos grandes centros urbanos. O acesso aos hotéis de selva é feito por barcos, pois a sua maioria fica localizada nas margens do Rio Negro, onde a acidez natural das águas escuras desse rio impossibilita a proliferação de mosquitos. Os pacotes incluem as acomodações, refeições e guias nativos, que estão sempre solícitos em dividir os segredos da floresta.

(Fonte: site Visit Amazonas)

9ª Caminhada Internacional na natureza

Programação



Circuito Santa Rita de Cássia

No próximo dia 4 de junho, acontece a 9° Caminhada Internacional na Natureza, Circuito Santa Rita de Cássia, que vai movimentar a cidade de Lunardelli (Região Vale do Ivaí).

A caminhada, buscar colocar as pessoas em contato mais próximo com a natureza e de suas raízes, é um dia de convívio no meio rural, com sua cultura e culinária próprias.

Com passos firmes, os caminhos cruzam as belas paisagens do município. É uma das opções para quem quer viver um turismo mais sustentável. Anualmente a Emater com parceria da Prefeitura e o Santuário Santa Rita de Cássia, organiza a caminhada da natureza.

O Trajeto é 10,1 km, passando pela Praça Santa Rita, lavouras de café, alfafa, trigo, milho, mata nativa, cachoeira e palmitos.

Lunardelli, é conhecida como a Capital da Fé, tem na Festa de Santa Rita de Cassia uma das principais festividades religiosas do nosso Estado, sendo motivo de grande orgulho para o município e atraindo um número muito grande de romeiros e turistas em geral.

O município é um dos destinos religiosos mais importantes do Paraná e tem potencialidade para o Turismo ecológico, com seus 40km de trilhas para esportes na natureza como caminhadas, trilhas de bicicletas, e também para motos.

Com uma natureza preservada e maravilhosa, é propícia para adeptos de caminhadas em meio as cascatas, cachoeiras, corredeiras e próximo a animais silvestres, protegidos pelas RPPNS, com uma área de 2000 hectares de matas nativas.


(Fonte: site Secretaria de Turismo do Paraná)